Mediterrânicas

Hélychrisum

Esta planta, também chamada de Imortal, servia de coroa na cabeça de Apólo para relembrar ao mundo a sua imortalidade. O cheiro lembra o caril, a planta está seca mas sempre viva. O Helichrysum liga-nos à eternidade do Universo e ao poder da Terra. Ajuda a manter-se enraízado na realidade e ultrapassar feridas psicológicas. Trata as nódoas negras da alma que impedem de enfrentar o presente e futuro com serenidade e confiança. A cicatrização e purificação do passado ajudam a lidar com uma infância difícil.

Fonte: Lydia Bosson, Hydrolathérapie, Editions Amyris

Hélychrisum

ROSA

A Rosa vem do Jardim do Eden e ocupa um lugar especial na memória da humanidade. Usamos as variedades Rosa Castilla, Rosa de Santa Teresinha ou Rosa Damascena.

Associada à Virgem Maria, ensina a estar no coração e guia espiritualmente. Esta flor ensina um nível mais elevado de relacionamento com os outros, com humildade e firmeza, respeitando o nosso ritmo. Purifica o corpo e transmite uma sensação de unicidade.

ROSA

OLIVEIRA

A Oliveira (Olea Europae) é a árvore de Abraão, uma época anterior à divisão do monotéismo em várias religiões. Podemos imaginar esta árvore como um padre barrigudo, para quem tudo é redondo e não existem ângulos rectos. Conhecida pela sua quase imortalidade, a Oliveira traz ensinamentos sobre a história da humanidade, as linhagens paternas e diferentes formas de resolver conflitos.

É usada tradicionalmente para resolver problemas de tensão arterial. Antigamente, o chá bebia-se para o paludismo, já que impede os virus de se reproduzirem. Simboliza a longevidade.

OLIVEIRA

TÍLIA

A Tília sempre foi considerada como árvore sagrada. O seu chá era o néctar dos reis. Esta planta possui uma energia dourada que alivia a ansiedade, a tristeza, e atrai amor apra as nossas vidas. Ensina a harmonia, abre o coração emocional e espiritual. A tília equilibra a tensão arterial e funciona como um tónico geral para a saúde.

TÍLIA

LAVANDA

A Lavanda (Lavendula Intermedia ou Stoechas, neste caso vulgarmente chamada Rosmaninho) inclui diferentes variedades com propriedades de tranquilizadora e purificação, consoante a proporção de câmfora de cada espécie.

É un anti-depressivo forte e restabelece o equilíbrio na vida. Usada durante séculos em diversos produtos de limpeza, faz brilhar o campo energético, limpa elementos negativos e mostra a fonte dos nossos pensamentos.

Credit Photo: Mariyan Georgiev

LAVANDA

LOURO

O Louro (Laurus Nobilis) é uma planta antiga associada a César, a vitória e o triunfo. Trabalha em nós qualidades de honra e dignidade. Grande purificador do corpo, destrói parasitas, ensinando a viver uma vida honrada, através do próprio esforço. A sua folha corta, separa, abre o discernimento.

O Louro trabalha no sistema digestivo e limpa as substâncias tóxicas, físicas ou outras. Usamos uma variedade da Ilha da Madeira, onde forma ainda florestas centenárias e é conhecido pela sua pureza e propriedades mágicas.

O Louro também enfeita os caminhos tomados pelos Santos durante as procissões religiosas.

LOURO

SABUGUEIRO

O Sabugueiro (Sambucus Nigra) é considerado como “um armário de remédios” porque todas as partes da árvore podem ser usadas. Era conhecido dos povos pre-históricos e descobriram-se usos medicinais há pelo menos 2500 anos no tempo dos Romanos e dos Gregos. Os ramos, ocos, eram usados para flautas mágicas.

O chá permite dissolver as pedras dos rins e vesícula, diminui a febre e foi reconhecido recentemente como muito eficaz no diabetes. Usado como purga, trabalha nos pulmões, intestinos e bexiga.

Eficaz para a gripe, diminui também a “febre” emocional e o frio do coração provocado por feridas

de amor e segredos de família.

SABUGUEIRO

onanyajoni@gmail.com